GUINÉ-BISSAU CARECE DE INSTRUMENTOS PARA AVALIAÇÃO DE POLÍTICAS DE CONSERVAÇÃO

PARTILHAR

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A Guiné-Bissau ainda não dispõe de um instrumento próprio de monitorização, seguimento e avaliação de políticas de conservação.

Apesar de ser considerado um país rico em biodiversidade, a Guiné-Bissau ainda carece de instrumento próprio para monitorização e avaliação de políticas de conservação e evolução dos ecossistemas.

A revelação foi feita esta terça-feira, (01.11) à RDN pelo representante da União Internacional para Conservação da Natureza no país.

Jean-louis Sanca que fala em Bissau a margem de um atelier de capacitação dos autores nacionais intervenientes na temática de conservação e restauração do meio ambiente admite a inexistência de dados objetivos para avaliar atual estado dos ecossistemas.

“Infelizmente até ao momento a Guiné-Bissau não desenvolveu as suas listas [Verde e Vermelho]” referiu.

Lista Verde e Vermelha – uma ferramenta de classificação standard que permite avaliar as ameaças quer da lista verde que avalia os ecossistemas e da lista vermelha que visa as espécies.

De acordo com o representante, o país sempre recorre à lista vermelha da UICN para medir o estado da conservação, a situação dos ecossistemas e espécies.

Estas ferramentas da UICN fornecem referencias globais por isso, segundo Jean-louis Sanca, carecem de muitas informações especificas, sobre as ameaças reais dos ecossistemas e riscos das espécies.

É nesta perspectiva que o representante da UICN realça a importância do atelier de três dias que visa reforçar a capacidade técnica dos seus membros de forma a participarem melhor na dinâmica de restauração e conservação do meio ambiente no país.

De salientar que atualmente o Sistema Nacional de Áreas Protegidas cobre uma superfície de cerca de 470 000 hectare que corresponde 15 por cento do território nacional.

Redação /RDN

PARTILHE:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Este site usa cookies para assegurar uma melhor experiência de navegação.